Notícias

Cadastre-se aqui para receber o Newsletter RTI em seu endereço de e-mail.

GRIPE H1N1 - Perguntas Frequentes

GRIPE H1N1

Exposições assumidas como não disseminadoras da Gripe H1N1

Prevenção e tratamento

O que é o H1N1 (gripe suína, ou gripe A)?

H1N1 (inicialmente chamada de gripe suína e agora de gripe A) é um novo vírus de gripe responsável por causar doença em humanos. Este novo vírus foi detectado em pessoas nos Estados Unidos, em Abril de 2009. Outros países, incluindo o México e Canadá, relataram a doença causada por este novo vírus. Este vírus está se disseminando de pessoa-a-pessoa, provavelmente do mesmo modo que os vírus de gripe comuns sazonais.

Por que este novo vírus H1N1 é às vezes chamado de gripe suína?

Este vírus foi originalmente chamado de gripe suína porque o laboratório que estava testando demonstrou que muitos dos genes neste novo vírus eram muito semelhantes aos vírus de gripe que normalmente ocorrem em porcos na América do Norte. Mas os estudos posteriores mostraram que este novo vírus é muito diferente daqueles que normalmente circulam entre porcos na América do Norte. Ele tem dois genes de vírus da gripe que normalmente circula em porcos na Europa e Ásia, além de genes de aves e humanos. Os cientistas o denominam como vírus quádruplo.

A infecção pelo vírus H1N1 no Brasil está se disseminando?

Sim. Casos de infecção pelo vírus H1N1 foram inicialmente confirmados de forma esparsa, basicamente em pessoas que vinham do México, EUA e Argentina. A disseminação se intensificou rapidamente desde então e cada vez mais os estados relataram casos em que a doença se dissemina entre brasileiros que nunca viajaram para o exterior, nem tiveram nenhum contato com viajantes. Os números de infecções pelo H1N1 podem ser encontrados no site do Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde e agências sanitárias em todo o país estão trabalhando para controlar a situação.

Este vírus H1N1 é contagioso?

O CDC dos EUA determinou que este novo vírus é contagioso e está se disseminando entre humanos com uma intensidade acima daquela que se supunha originalmente.

Quais são os sinais e sintomas do vírus em humanos?

Os sintomas da gripe H1N1 em humanos são semelhantes aos sintomas da gripe comum e incluem febre, tosse, inflamação na garganta, coriza ou obstrução nasal, dores no corpo, dor de cabeça, calafrios e fadiga. Um número significativo de pessoas infectadas por este vírus também apresentaram diarréia e vômito. Além disso, do mesmo modo que a gripe comum, doenças graves e mortes estão ocorrendo em conseqüência das doenças associadas ao novo vírus.

Qual a gravidade da doença associada ao novo vírus H1N1?

O CDC está estudando os históricos médicos das pessoas infectadas pelo vírus para determinar se algumas pessoas podem correr maior risco de serem infectadas, como no caso das gestantes e hipertensos. As pessoas podem adquirir doença grave e serem hospitalizadas em conseqüência do vírus. Na gripe comum, há pessoas com maior predisposição para desenvolver complicações mais graves relacionadas à gripe. Estas incluem pessoas acima de 65 anos, crianças abaixo de 5 anos, gestantes  e doentes crônicos de qualquer faixa etária. Até o momento não se sabe quais grupos de pessoas exatamente estão mais propensos às complicações graves relacionadas à infecção pelo novo vírus. O CDC nos EUA também está realizando estudos laboratoriais para determinar se algumas pessoas possuem imunidade natural ao vírus, dependendo da faixa etária.

Como o vírus H1N1 se dissemina?

A transmissão do vírus H1N1 ocorre do mesmo modo que a transmissão da gripe comum. Os vírus de gripes são disseminados de pessoa a pessoa principalmente através da tosse ou espirro de uma pessoa com gripe. Às vezes, o indivíduo pode ser infectado ao tocar algo que contenha o vírus e em seguida leva a mão à boca, nariz ou olhos.

Por quanto tempo um indivíduo infectado transmite este vírus para outras pessoas?

O CDC dos EUA determina que este vírus apresenta as mesmas propriedades de transmissão que os vírus de gripes comuns. No que diz respeito à gripe comum, os estudos têm mostrado que as pessoas podem transmitir a doença a partir de um dia antes de apresentar os sintomas e até 7 dias após o desenvolvimento deles. Crianças, especialmente as menores, podem ser potencialmente transmissoras da doença por períodos mais longos. O CDC está estudando o vírus e suas características para aprender mais e disponibilizará mais informações assim que possível.

Eu posso ser infectado com o vírus H1N1 ao ingerir ou preparar carne suína?

Não. Os vírus H1N1 não são disseminados através de alimentos. Você não pega o vírus H1N1 ao ingerir carne suína ou alimentos à base de carne suína. Ingerir produtos que contenham carne suína que tenham sido devidamente manuseados e preparados é seguro.

Há algum risco na ingestão de água potável?

A água de torneira tratada através de processos convencionais de desinfecção não apresenta risco de transmissão dos vírus de gripes. Os atuais regulamentos para o tratamento de água potável contém um alto grau de proteção contra vírus. Nenhuma pesquisa foi completada referente à sensibilidade do novo vírus H1N1 em relação aos processos convencionais de tratamento de água potável. No entanto, estudos recentes demonstraram que os níveis de cloro comumente usados no tratamento de água potável são adequados para neutralizar vírus altamente patogênicos como o vírus H5N1 da gripe aviária. É provável que outros vírus de gripe como o H1N1 também possam ser neutralizados pela cloração. Até o momento não foram documentados casos de gripe em humanos causados pela exposição à água contaminada pelo vírus influenza.

O vírus H1N1 pode ser transmitido através da água em piscinas, spas, parques aquáticos, fontes e outros locais de recreação aquática?

Os vírus influenza infectam o sistema respiratório superior. Nunca houve um caso documentado de infecção pelo vírus influenza associado à exposição à água. A água para uso recreativo deve ser tratada para níveis de desinfecção que liberem de riscos de transmissão do vírus influenza. Nenhuma pesquisa foi ainda realizada para identificar com exatidão a sensibilidade do vírus H1N1 ao cloro e outros desinfetantes usados em piscinas, spas, parques aquáticos e outros locais de recreação aquática. Contudo, estudos recentes demonstraram que níveis de produtos sem cloro recomendados pelo CDC (1-3 partes por milhão [ppm ou mg/L] para piscinas e 2-5 ppm para os spas) são suficientes para desinfetar o vírus da gripe aviária (H5N1). É provável que outros vírus influenza como o novo vírus H1N1 também sejam destruídos pelo cloro.

O vírus H1N1 pode ser transmitido fora da água, em ambientes fechados em que se pratique a recreação aquática?

Sim, esses locais não são diferentes de qualquer outro local que envolva a concentração de pessoas. Acredita-se que a transmissão do H1N1 está ocorrendo do mesmo modo que a transmissão de uma gripe comum. Os vírus de gripes são transmitidos principalmente de pessoa a pessoa através dos perdigotos lançados ao ar com a tosse ou espirros de indivíduos gripados. Às vezes, o indivíduo pode ser infectado ao tocar algo que contenha o vírus e em seguida toca a sua boca, olhos ou nariz.

Prevenção e Tratamento

O que eu posso fazer para me proteger?

No momento não há ainda no Brasil disponibilidade da vacina para proteger contra este novo vírus. Há sim ações cotidianas que podem ajudar você a se prevenir da transmissão dos vírus que causam doenças respiratórias como a gripe.

Qual é a melhor maneira de evitar a transmissão do vírus através da tosse ou espirro?

Se estiver doente, limite o seu contato com outras pessoas o máximo possível. Se estiver doente fique em casa durante 7 dias após o início dos sintomas ou até que estes tenham desaparecido por 24 horas. Cubra sua boca e nariz com um lenço de papel ao tossir ou espirrar. Jogue o lenço usado no lixo. Em seguida, higienize suas mãos e repita o procedimento toda vez que tossir ou espirrar.

Qual é a melhor técnica para lavar as mãos e evitar pegar a gripe?

Lavar as mãos freqüentemente protegerá você dos germes. Lave as mãos com água e sabão ou as higienize com uma solução anti-séptica a base de álcool gel. O CDC dos EUA recomenda que as mãos devam ser lavadas  com sabão e água quente  por 15 a 20 segundos. Quando não houver água e sabão, use lenços álcool-gel e esfregue-o nas mãos até que seque. Você poderá encontrar álcool-gel na maioria dos supermercados e drogarias. O álcool-gel não necessita de água para funcionar, o álcool contido na substância mata os germes na sua mão.

O que devo fazer se ficar doente?

Se morar em uma área onde existem casos de infecção pelo H1N1 e apresentar os sintomas de gripe, incluindo febre, dores no corpo, coriza ou congestão nasal, garganta inflamada, náusea, vomito ou diarréia, você deve ficar em casa e evitar contato com outras pessoas, exceto para procurar atendimento médico. Se apresentar sintomas graves ou houver grande risco desses sintomas evoluírem para um quadro com complicações, entre em contato com o seu médico ou procure atendimento médico. O seu médico determinará se há necessidade de testes ou tratamento para a gripe. Se você ficar doente e apresentar qualquer um dos sinais relacionados abaixo, procure o atendimento médico de emergência.

Nas crianças os sinais indicadores de atendimento médico de emergência incluem:

·         Respiração rápida ou dificuldade para respirar.

·         Pele azulada (cianose) ou acinzentada.

·         Ingestão insuficiente de líquidos.

·         Vomito acentuado ou persistente.

·         A criança não acorda ou não apresenta sinais de interação (fica apática)

·         Devido a irritabilidade a criança não quer ser carregada.

·         Os sintomas da gripe melhoram, mas depois retornam acompanhados de febre e a tosse piora.

 

Nos adultos os sinais indicadores de atendimento médico de emergência urgente incluem:

 

·         Dificuldade para respirar ou respiração curta.

·         Dor ou pressão no tórax ou abdômen.

·         Tontura súbita.

·         Confusão.

·         Vômito acentuado ou persistente.

·         Os sintomas da gripe melhoram, mas depois retornam acompanhados de febre e a tosse piora.

Existem medicamentos para tratar a infecção por este novo vírus?

Sim. O CDC recomenda oseltamivir ou zanamivir (Tamiflu) para o tratamento da infecção pelo vírus H1N1. As drogas antivirais são medicamentos (pílulas, líquido ou um inalador) que combatem a gripe evitando que os vírus se reproduzam dentro do seu corpo. Se você ficar doente, as drogas antivirais reduzem a gravidade da doença e fazem com que você se sinta melhor mais rapidamente. Elas também previnem as complicações causadas pela gripe.

Contaminação e Limpeza

Quanto tempo o vírus influenza permanece ativo sobre objetos (como livros e maçanetas)?

Os estudos demonstraram que este vírus pode sobreviver em superfícies de ambientes e pode infectar uma pessoa no período de 2-8 horas após ter sido depositado na superfície.

O que mata o vírus influenza?

Este vírus é destruído pelo calor (75-100ºC). Além disso, vários germicidas químicos, incluindo o cloro, peróxido de hidrogênio (Água oxigenada), detergentes (sabão), anti-sépticos a base de iodo e álcool são eficazes contra os vírus influenza humanos, se usados na concentração adequada por um período de tempo suficiente. Por exemplo, lenços umedecidos em álcool ou álcool-gel podem ser usados para higienizar as mãos. O gel deve ser esfregado nas mãos até secar.

Quais superfícies estão mais propensas a se tornarem fontes de contaminação?

Os vírus podem ser disseminados quando uma pessoa toca algo que está contaminado e depois toca seus olhos, nariz ou boca. Perdigotos expelidos pela tosse ou espirro de uma pessoa contaminada se movem no ar. Os vírus podem ser transmitidos quando um indivíduo toca os perdigotos (gotículas) de outra pessoa depositados sobre uma superfície, como uma mesa, e em seguida toca os seus olhos, boca ou nariz antes de lavar as mãos.

Como o lixo deve ser manuseado a fim de evitar a disseminação do vírus influenza?

Para evitar a disseminação deste vírus, recomenda-se que os lenços de papel e outros tipos de descartáveis usados por um indivíduo infectado sejam jogados no lixo. Além disso, as pessoas devem lavar as mãos com água e sabão após tocarem em lenços de papel usados ou descartáveis similares.

Que tipo de limpeza deve ser feita para prevenir a transmissão do vírus influenza?

Para prevenir a disseminação deste vírus é importante manter as superfícies (especialmente as mesinhas ao lado de camas, as superfícies de banheiros, os balcões de cozinhas, tampas de vaso sanitário e brinquedos) limpas, esfregando-as com um pano umedecido com um desinfetante doméstico, de acordo com as orientações contidas no rótulo do produto.

Como as roupas de cama e banho, os talheres e pratos de indivíduos infectados pelo vírus influenza devem ser manuseados?

As roupas de cama e banho, os talheres e pratos de indivíduos doentes não precisam ser limpos separadamente, mas é importante que estes sejam bem lavados com sabão antes de serem reutilizados. A maioria dos detergentes não serve para higienizar louças e talheres, mas apenas para desengordurar.

As roupas de cama e banho (como lençóis e toalhas) devem ser lavadas usando-se sabão em pó e postos para secar em um ambiente quente. Deve-se evitar abraçar a roupa suja ao conduzir para lavar, para que você não seja contaminado. Uma precaução redobrada deve ser dada aos bonés, que são manuseados por ato contínuo e depois largados sobre sofás, camas e outros móveis da casa ou escritório e banco dos veículos. Os volantes e alavanca de marcha dos veículos devem ser higienizados antes e após o uso. Deve-se também higienizar as mãos com água e sabão ou álcool-gel logo após o manuseio de roupas sujas. Os talheres devem ser lavados na máquina ou manualmente com água e sabão.

Controle e Investigação

O que o CDC está fazendo para controlar a epidemia?

O CDC dos EUA estabeleceu um sistema para controle de emergência. Os objetivos são reduzir a transmissão e a gravidade da doença, além de disponibilizar informações que ajudem os agentes de saúde, as autoridades sanitárias e a população a enfrentar os desafios apresentados por este novo vírus. O CDC continua a emitir novas orientações para os profissionais da saúde.

O Ministério da Saúde no Brasil envia drogas antivirais, equipamento de proteção e dispositivos de proteção respiratórios para todos os estados, para ajudar no combate à epidemia.

Quais investigações epidemiológicas estão sendo feitas para controlar a recente epidemia?

O CDC dos EUA está trabalhando em conjunto com as autoridades estaduais e municipais dos EUA em áreas onde casos da gripe H1N1 foram identificados. Na Califórnia e Texas, para onde equipes do EpiAid  foram enviadas, muitas atividades de combate epidemiológico estão sendo aplicadas ou planejadas, incluindo:

 

·         Vigilância ativa nos municípios onde foram identificados casos de infecção em humanos;

·         Estudo envolvendo os profissionais de saúde expostos a pacientes infectados, para investigar se esses profissionais foram infectados;

·         Estudo envolvendo familiares e outros contatos de indivíduos cuja infecção foi confirmada, para investigar se eles foram infectados;

·         Estudo em escolas, onde foram confirmados casos de gripe H1N1, para investigar se alguém foi infectado e quanto tempo eles estiveram em contato com um dos indivíduos infectados e

·         Um estudo para avaliar por quanto tempo um indivíduo infectado transmite o vírus.

Exemplos de ações como essas poderiam estar sendo aplicadas no Brasil com mais veemência, mas pelo que se constatou em alguns estados, principalmente do Nordeste, nem a informação básica nem os cuidados elementares ainda foram amplamente divulgados ou implantados.

Quem está encarregado dos medicamentos?

As autoridades sanitárias municipais tem total controle dos medicamentos após o envio dos suprimentos para o município. As autoridades federais, estaduais e municipais estão trabalhando em conjunto para assegurar que os medicamentos sejam enviados para as áreas afetadas o mais rápido possível. Muitas cidades já receberam os suprimentos. Após o envio dos medicamentos para um município, o controle e a distribuição ficam sob a responsabilidade da Secretaria de Saúde estadual ou municipal. A maioria dos estados e municípios também tem seu próprio estoque de medicamentos, que pode ser usado para tratar os indivíduos infectados.

NOTA - Grande parte das informações contidas neste documento está baseada em estudos e experiências anteriores, feitos com a gripe comum. O CDC dos EUA acredita que estas informações também se aplicam ao vírus H1N1, porém mais estudos sobre o vírus estão sendo realizados para se aprender mais sobre suas características. Este documento será atualizado conforme novas informações foram disponibilizadas pelo NSC para a RTI.